Antimicrobianos Azitromicina


Espectro de ação

Staphylococcus aureus (MSSA), Listeria monocytogenes, Moraxella catarrhalis, Haemophilus influenzae, Legionella sp, Haemophilus ducreyi, Clamidophyla sp, Mycoplasma pneumoniae, Mycobacterium avium, Actinomyces, Prevotella melaninogenica, Clostridium (exceto C. difficile), Peptostreptococcus sp.

Dose em Adulto

500mg VO uma vez por dia por 3 dias.
Alternativamente, 500mg VO no primeiro dia seguido de 250mg VO por 4 dias. 

Dose em Pediatria

Otite média aguda: (6 meses ou mais) 30 mg/kg como dose oral única ou 10 mg/kg VO por 3 dias ou 10 mg/kg VO no primeiro dia seguido de 5 mg/kg VO por 2 a 5 dias.

Pneumonia comunitária: (6 meses ou mais) 10 mg/kg VO no primeiro dia seguido de 5 mg/kg por 2 a 5 dias.

Sinusite bacteriana: (6 meses ou mais) 10 mg/kg (máximo 500 mg/dose) VO uma vez por dia durante 3 dias. 

Efeitos Adversos mais frequentes

Gastrointestinais: dor abdominal, diarreia, flatulência, náusea, êmese.
Hepáticos: aumento das enzimas hepáticas.
Neurológicos: cefaleia.
Oftalmológicos: visão anormal.

Farmacologia

Classe terapêutica: Macrolídeo.
Mecanismo de ação: Liga-se à subunidade 50S do ribossomo bacteriano interferindo na síntese proteica. 
Biodisponibilidade: 37%.
Ligação às proteínas plasmáticas: 7-50%.
Metabolismo: Hepático.
Eliminação: meia-vida 70h.
Excreção: Fezes 50% (droga inalterada), Urina 5-12%.

Ajuste de dose

Comprometimento renal: Não é necessário ajuste de dose.
Comprometimento hepático: Não é necessário ajuste de dose.

Referência Bibliográfica

Medscape.
Micromedex.
Última atualização em 26/02/2019.

Microorganismo relacionadas


Salmonella não-typhi

Síndromes relacionadas


Pneumonia Comunitária