Antimicrobianos Tigeciclina


Espectro de ação

Streptococcus (grupos A, B, C, G), Streptococcus pneumoniae, Enterococcus faecalis, Enterococcus faecium, Staphylococcus aureus (MSSA, MRSA, CA-MRSA), Staphylococcus epidermidis, Corynebacterium jeikeium, Listeria monocytogenes, Moraxella catarrhalis,  Haemophilus influenzae, Aeromonas hydrophila, Escherichia coli, Klebsiella sp., Escherichia coli/Klebsiella sp. ESBL (+), Escheria coli/Klebsiella sp. KPC (+), Enterobacter sp., Salmonella sp., Shigella sp., Serratia marcescens,  Chlamidophyla sp., Mycoplasma pneumoniae, Bacteroides fragilis, Prevotella melaninogenica, Clostridium (exceto C.difficile), Fusobacterium necrophorum, Peptostreptococcus sp.

Dose em Adulto

100 mg (dose inicial), seguida de 50 mg a cada 12 horas, por um período de 5 a 14 dias. 

Dose em Pediatria

-

Efeitos Adversos mais frequentes

Gastrointestinal: dor abdominal, diarréia, náusea, vômito.
Neurológico: cefaléia.

Farmacologia

Classe terapêutica: Glicilciclina 
Mecanismo de ação: Inibe a tradução de proteínas bacterianas.
Ligação à proteínas plasmáticas: 71 á 89%.
Eliminação (meia-vida): 27 horas (dose única) e 42 horas (multiplas doses).
Excreção: urina (33%), fezes (59%).

Ajuste de dose

Comprometimento renal: Não é necessário ajuste de dose.

Comprometimento hepático severo (Child-pug C): Recomenda-se dose inicial de 100mg (1 dose) e doses de manutenção de 25mg IV a cada 12h. 

Referência Bibliográfica

Medscape.
Micromedex.
Última atualização em 26/02/2018.

Microorganismo relacionadas


Staphylococcus aureus

Síndromes relacionadas


Diarreia por Clostridium difficile
Infecção Sítio Cirúrgico